14 fevereiro 2011

Machu Picchu - Uma Aventura

Metas e sonhos! Todos devemos ter metas e sonhos. Sem metas não há sonhos e sem sonhos não se faz metas... Mas sonhos são realizados com metas e objetivos concretos e realistas.
Uma meta que estes dois amigos possuem é viajar até Machu Picchu de moto. Consideramos que é um sonho e uma meta realista, visto que a data de partida é 2020 e possuimos bastante tempo para nos organizarmos, principalmente de forma econômica. Particularmente considero uma meta de médio prazo, considerando que pretendo ter uma vida longa (e feliz :), e até lá alcançar minhas metas de curto prazo. Os planos já estão sendo feitos e a espectativa é uma aventura para ficar em nossas mentes, pelo menos, até termos netos... ou Mal de Alzheimer (rsrs).

Abaixo a rota traçada no mapa, clique para ampliar:


A rota (de forma resumida): Saíremos de Capanema, até o litoral de Santa Catarina. Desceremos por Balneário Camboriu e Florianópolis até a Lagoa dos Patos e Chuí. De lá, ultrapassaremos nossa primeira fronteira, chegando em Monte Vidéo, no Uruguai. De Balsa atravessaremos o Rio da Prata até Buenos Aires. Da li em diante entraremos no nosso primeiro deserto, a Patagônia. Já na saída da Argentina, vamos conhecer Mendoza e então transporemos os Andes até Santiago, no Chile. Daremos uma passada em Valparaíso e de lá entraremos no segundo deserto, o de Atacama. Daí em diante, ascenderemos pelo mapa da America do Sul até nosso terceiro e maior deserto (de sal do mundo), o Deserto de Sal da Bolívia. 



É claro que até lá passaremos por inúmeras situações inusitadas e curiosas, passaremos pelo Atacama e veremos muitas coisas, mas o deserto de sal da Bolivia é especial por ser tão Magnifico.  Veja aqui. Melhor lugar para tirar uma fotos...

Então chegaremos á cidade perdida dos Incas: Machu Picchu. Ela é magnifica, tanto pela história, pelo local onde foi construída e pela engenharia usada na época. Mas acho que é mais um fim para um meio cheio de aventuras, pois o mais legal será durante a viagem. Mas como disse no começo do post, é preciso ter objetivos concretos... que é chegar á Machu Picchu. Mas acima de ser apenas um objetivo, essa cidade é simbólica, pois foi construida, habitada e ficou perdida por séculos... Essa pode ser uma metáfora usada em analogia com nossas vidas, mas deixo isso á cargo de cada um. De qualquer modo a viagem valerá cada segundo de nossas vidas.
 

Rota: Capanema - Machu Picchu
Ano: 2020
Veículo: Motos
Integrantes iniciais: Fernando e Rodrigo
Novos Integrantes: Á confirmar


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente o que achou da postagem ou conte-nos algo!