03 julho 2010

Homeopatia e Piada

Sinceridade é coisa séria. Eu levo esse "slogan" como princípio de vida, na medida que não prejudique ninguem. Mas tem um pessoal que realmente não é sincero com as pessoas e ganham dinheiro com charlatanisses...

Quem já se informou á respeito de homeopatia (e outras pseudociencias) sabe do que estou falando. A homeopatia consiste na crença de que quanto mais diluído um medicamento, maior é a sua eficácia. Os homeopatas acreditam que a "essencia" do medicamento original, fica, de alguma forma, presa nas moléculas de água; e quanto maior a diluíção maior é a força dessa "essencia", mesmo que já não exista nenhuma molecula da substancia original... Uma diluição de 1/1000000, muito usada em homeopatia, é a mesma coisa que imaginar o Sistema Solar como um tonel de agua e existir nele uma única molécula de medicamento.

Vejam o vídeo; ele retrata o assunto de maneira precisa e mostra o que a homeopatia realmente é: uma piada!





Agora vejam uma épica explicação da homeopatia por James Randi.





Referências

Estudo indicando que homeopatia não tem maior efeito do que placebo.

39 comentários:

  1. Desculpa-me, mas vocÊs sabem me dizer porque algumas pessoas curam a dor que sentem de uma dor de cabeça extremamente forte com ibuprofeno, por exemplo???Antes de esclarecer, ibuprofeno é o princípio ativo do buscopan ou Advil.Algumas pessoas tomam medicamentos que seriam para uma coisa e em cada caso curam outra, isso se chama Sistema Nervoso, ou a reação a sua psicologia. Vocês não podem apresentam um vídeo que realmente é "caseiro", não tendo uma prova concreta e objetiva de que os medicamentos homeopáticos funcionam. Esta bem claro que não funciona para alguns e funcionam realmente para outros, sendo o mesmo que dizer quenem todas as pessoas sentem a mesma dores de cabeça. Por isso, ao usar a liberdade de expressão, saibam usar...atenciosamente: Deise

    ResponderExcluir
  2. Nós sabemos como o Ibuprofeno funciona. Você também pode saber, leia a bula do medicamento => http://www.iquego.com.br/pdf/bula_ibuprofeno.pdf
    Se não for suficiente pergunte para um professor competente de Farmácia, um Neuroanatomista ou um Fisiologista. A informação existe, vc só tem que ir atrás dela.

    Sobre algumas pessoas que se curam com homeopatia (ou qualquer coisa que lhe disserem) e outras não, isso se chama o Efeito Placebo! É muito estudado e entendido pela ciência, você pode ler sobre isso tambem. É um efeito que ocorre mais com doenças simples, que geralmente podem se curar sem nenhuma intervenção médica. São as chamadas Doenças Psicossomaticas. O placebo não é desculpa para se usar um medicamento que comprovadamente não tem efeito algum... O efeito placebo é muito insatisfatório e momentâneo, não é uma cura!

    Quero lhe informar, que existe um modo de saber se algo funciona ou não, se é verdade ou não. Pois as coisas, muitas vezes, não são do jeito que queremos que seja, mas sim de um modo que temos que descobrir. Este método é o Método Cientifico. E ja foi usado milhares de vezes para testar a eficácia dos "remédios" homeopáticos, sempre mostrando que não funcionam. Não é nada surpreendente, pois homeopatia consiste na crença de que quanto mais diluida uma substancia mais efeito ela faz. Os "medicamentos" homeopaticos são tão diluídos que é a mesma coisa que vc jogar uma gota de um remédio no Oceano Atlântico, esperar alguns anos e depois começar a colocar agua do mar em frascos para curar algumas doenças. Quem toma remédio homeopático esta tomando água pura! Tanto que vc pode tomar o quanto quiser, que não vai sofrer de efeitos colaterais ou overdose (só vai urinar um pouco mais, de tanta agua). As pessoas que possuem algum tipo de doença Psicossomatica não precisam ser enganadas e "roubadas" com Homeopatia e sim procurar um profissional sério, com métodos que realmente funcionam... de forma Honesta! E sempre há o risco de pessoas com doenças sérias serem prejudicadas tomando água...

    ResponderExcluir
  3. Não há como negar o efeito da sugestão na saúde das pessoas, o grande poder da fé que vão ficar boas e a capacidade que nosso cerébro tem de estimular nossa cura. Por enquanto as pesquisas cientifícas provam até esse ponto... Abraços

    ResponderExcluir
  4. O efeito placebo e o poder da sugestão ja foram bem documentados. Eles só funcionam para doenças momentâneas e que o corpo conseguiria se curar sozinho; e só funcionam em uma parcela baixa da população; as vezes ajudam porque o placebo e a fé de que o remedio esta curando pode aumentar momentaneamente a imunidade do corpo. Mas essas doenças, de qualquer modo, ou na esmagadora maioria das vezes, o corpo se curaria sozinho. Deste modo, cientificamente nunca aceitou-se em usa-los para tentar curar alguma doença e sim em fabricar medicamentos que agem eficazmente no mecanismo da doença (vitamina C, D etc, por exemplo, aumentam a imunidade muito mais eficazmente do que qualquer placebo).

    Deste modo é antiético e anticientifico usar o poder da sugestão e placebo para ganhar dinheiro usando a homeopatia, e pior, alegando que é um método eficaz! E é muito preocupante e danoso usar homeopatia em pacientes com doenças mais graves, em que a sugestão e placebo não funcionam (a grande maioria das doenças). Ja está provado que a sugestão funciona amenizando a dor, mas a morfina e outros anestésicos (locais ou não) por exemplo, funcionam de maneira incomparavelmente melhor, bloqueando a transmissão dos impulsos da dor... Isso demonstra bem a diferança dos placebos, sugestão ou fé e o que funciona de verdade... Abraços

    ResponderExcluir
  5. http://www.youtube.com/watch?v=4CG7Vc2nfpY&feature=player_embedded

    ResponderExcluir
  6. Uma das afirmações mais tristes da homeopatia é a de que as doenças não existem,mas os doentes, sim. Que crueldade!já não basta a pessoa sofrer os sintomas de uma doença, ainda tem que "engolir" que ela é a própria causadora do mal, por conta de um desequilíbrio energético! ah, faça-me o favor!malária, dengue, sinusite, bronquite, asma,etc. SÃO REAIS!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Outra triste recomendação de boa parte dos homeopatas é a não vacinação convencional mas sim uso de vacinação homeopatica! Simplesmente absurdo!

    ResponderExcluir
  8. O efeito placebo é mais um efeito de percepção do que fisiólogico.

    É um efeito da crença e não do tratamento.

    É para aí que as evidências apontam cada vez com mais certeza.

    Abaixo segue link para uma Cochrane review que conclui não haver efeitos clinicos significativos atribuiveis ao placebo.

    http://onlinelibrary.wiley.com/o/cochrane/clsysrev/articles/CD003974/frame.html

    No fim tem uma versão para leigos, pena ser em lingua inglesa.

    ResponderExcluir
  9. bom Fernandinho e Rodrigo, para atualizá-los, aqui na Universidade Estadual Paulista, várias pesquisas vem sendo realizadas, via métodos científicos com homeopatia em sistemas de plantio, funciona sim. claro...com muitos estudos experimentais, determinados ensaios homeopáticos realmente controlam e podem acabar com pragas, mais se for colocar na balança, o assunto ainda é um dilema e tem muito charlatão dando o golpe na praça.
    é meio egocentrismo expor uma opinião de certa forma incerta e baseada somente em pouca leitura de qualidade

    ResponderExcluir
  10. a respeito do seu tópico sobre Evolução em um outro blog, você cita que a idéia Evolução é de Darwin....

    Você está EQUIVOCADO.

    A idéia de Darwin foi mesmo evolução....? tem certeza disso.
    Não não é...a idéia verdadeiramente original de Darwin é SELEÇÃO NATURAL, sobrevivência e reprodução diferenciais em relação a diferentes variantes genéticas. Vale lembrar à você que, o primeiro defensor da EVOLUÇÂO foi LAMARCK, claro, como você sabe, eu acho...que se baseava na Herança de Caracteres Adquiridos, e claro que foi SIM! incorporada por Darwin. Lógico que o conceito de Evolução proposto por Darwin tinha algo a mais.....a ancestralidade comum! uma vez que Lamarck pregava a progressão guiada pelo ambiente, errôneo? o que você acha??????? bom, partindo do pressuposto que Lamarck conferia essas mudanças a partir de matéria inanimada em direção a complexidade e perfeição a partir de poderes conferidos pelo ambiente.
    Caro autor do blog, tome cuidado nos termos. A idéia Evolução já havia sido advogada antes de Darwin, não se esqueça de Wallace, por favor. Quem lê um pouco sabe que ele também teve méritoe e lógico Darwin sabia que Wallace estava prestes a tomar seu lugar na história.
    Então preste atenção, a idéia original de Darwun foi seleção natural e não evolução, porém, claro, ele foi o primeiro explanar em relação a ancestralidade comum.
    Não seja tão certo ao menos que tenha certeza!

    ResponderExcluir
  11. Caro Anônimo... que por me chamar de Fernandinho e falar da Unesp presumo ser o Paulinho.

    Acho que é você, Paulinho, que esta baseando sua opinião em leituras de má qualidade. Pois houve 5 Grandes Meta-Análises sobre a homeopatia e todas indicaram que a homeopatia NÃO FUNCIONA além do placebo.

    Vou colocar a fonte das 5 meta-análise aqui para você ler artigos de qualidade. Quem sabe, depois de ler os artigos você seja menos ácido em seus comentários e com essa informação útil você não me chame mais de egocêntrico, um adjetivo que caberia perfeitamente em você.

    1 – Kleijnen J, Knipschild P, ter Riet G. Clinical trials of homoeopathy. BMJ 1991; 302: 316–23.

    2 – Boissel JP, Cucherat M, Haugh M, Gauthier E. Critical literature review on the eff ectiveness of homoeopathy: overview of data from homoeopathic
    medicine trials. Brussels, Belgium: Homoeopathic Medicine Research Group. Report to the European Commission. 1996: 195–210.

    3 – Linde K, Melchart D. Randomized controlled trials of individualized homeopathy: a state-of-the-art review. J Alter Complement Med 1998; 4: 371–88.

    4 – Cucherat M, Haugh MC, Gooch M, Boissel JP. Evidence of clinical effi cacy of homeopathy: a meta-analysis of clinical trials. Eur J Clin Pharmacol 2000; 56: 27–33.

    5 – Shang A, Huwiler-Müntener K, Nartey L, et al. Are the clinical effects of homoeopathy placebo eff ects? Comparative study of placebo-controlled trials of homoeopathy and allopathy. Lancet 2005; 366: 726–32.

    Hen Paulinho, quer ganhar 1 Milhão de dólares? Então prove que a homeopatia funciona. James Randi te dará o premio através de sua fundação. Confira no link embaixo.

    Como você ja disse que aí na Unesp funciona então acho que você vai ficar milionário.

    http://www.youtube.com/watch?v=pJnpUWifB3o&feature=player_embedded

    Abraços

    ResponderExcluir
  12. Paulinho, sobre a postagem do outro blog que você comenta aqui (http://obioloco.blogspot.com/2011/05/evolucao-e-reducionismo.html), da onde você tirou que eu disse que a "idéia Evolução é de Darwin"??

    Sei perfeitamente que idéias evolutivas existiam muito antes de Darwin, inclusive por parte de seu avô, Erasmo Darwin, um precursor da Teoria da Evolução. Informe-se aqui: http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/ErasmDar.htm

    Contudo sugiro a leitura do livro O Que é Evolução? De Ernst Mayr. Ele nos ensina que a Teoria original de Darwin é na verdade uma teoria dividida em 5 teorias menores, amplamente aceita pela comunidade científica atual. Cito-as abaixo.

    1. EVOLUÇÃO – O mundo vivo não foi criado nem se recicla perpetuamente. Os organismos estão em um lento, mas constante processo de mutação.
    2. O ANCESTRAL COMUM
    3. MULTIPLICAÇÃO DAS ESPÉCIES
    4. GRADUALISMO
    5. SELEÇÃO NATURAL

    Então a resposta para sua pergunta: "A idéia de Darwin foi mesmo evolução....? tem certeza disso", é SIM! A idéia original era uma Teoria que englobava a EVOLUÇÃO Sim! Naturalmente, pois a evolução foi o desdobramento natural da idéia sobre seleção natural e Darwin era a pessoa mais consciente disso desde o momento que ficou claro em sua cabeça sobre a sobrevivência diferencial e a consequente transmutação das espécies (isso é evolução!).

    Não sei se você sabe que o termo "evolução" foi cunhado por Albrecht von Haller para descrever a teoria de que os embriões cresciam de homúnculos pré-formados, contidos no óvulo ou no esperma.

    Darwin, Lamarck e Haeckel - os maiores evolucionistas do século XIX, da Inglaterra, França e Alemanha, respectivamente - não usaram "evolução" nas edições originais de seus trabalhos mais importantes. Darwin falou em "descendência com modificação", Lamarck de "transformismo". Haeckel preferiu a "Teoria das Transmutações" ou "Descendez-Theorie".

    O que ocorreu foi o desenvolvimento posterior de uma definição mais precisa do termo "evolução". Com a definição amplamente aceita, desde a síntese moderna do evolucionismo, foi possível identificar, ou associar, o termo "evolução" com a teoria de Darwin e esses outros EVOLUCIONISTAS.

    Pô Paulinho, vem apavorando, me subestimando, mas nem entendeu meu texto direito! Vai la, lê de novo, onde eu digo que quem teve a idéia de evolução foi Charles??? Porra, ta viajando bixo!

    ResponderExcluir
  13. Pô...KKk, olha, eu ainda descordo de você...a idéia da EVOLUÇÃO não é original de Darwin, ela já vinha sendo discutida por outros pesquisadores, porém ele quem advogou.
    Pô, esqueceu do Wallace bixo.
    Eu sei tudo o que vc falou, e até mais coisas, só que o problema é....a questão vai além de dados, tem que interpretá-los.

    Não to te substimando, vc apavora no assunto, só que ninguem tem as mesmas opiniões...
    Caso contrário, o que eu li e o que me ensinaram estaria errado.

    ResponderExcluir
  14. Então Fernandinho,

    Com relação à homeopatia e até outras coisas.

    Infelizmente o que vejo é que todas as suas alegações são baseadas em que? você leu, ótimo, porém, somente leu...creio que para colocar coisas em um blog, temos que ir além da teoria, temos que ter experiências práticas, principalmente quanto à ciência.
    Artigos que provam que funciona..existe, artigos que provam que não funciona...existe, porém, ciência é mais que uma opinião, óbvio...é PESQUISAR, observar além da sua zona de conforto.
    Egocêntrico sim. você está sendo, pois um cientista, ou estudioso é muito além do que um defensor de teorias já estabelecidas.
    Não direi que falta mais leitura à você, talvez sim ou não...porém, você tem que aceitar que existem sim, dados concretos e publicados (em periódicos de BOA QUALIDADE). Sei de tudo que você me passou, mais meu amigo, o que vc me passou é apenas mais um conteúdo onde, infelizmente não é unanime.
    O que basta à você é ouvir e tentar aceitar que existe outros fatos (comprovados). Você pode até não ter afinidade com a área, mais infelizmente, aceite, existem sim pesquisas sérias e que comprovam, que o método fuciona.
    O que a ciência precisa é de pessoas com visão ampla, que não se restrigem a certas opiniões, talvez por medo de avançar.
    Você não pode estabelecer isso ou aquilo, infelizmente na ciência, assim como na natureza, tudo é dinâmico.

    ResponderExcluir
  15. MAIS não leve para o pessoal, a minha amizade por você está totalmente separada da minha opinião.
    Ok?

    Fica aqui o meu respeito, pois o seu blog é show de bola, eu só dei a minha opinião

    E cara, leitura de má qualidade, essa foi boa, lembre-se o que te disse, sua opinião não é unânime, felizmente leio muito para ter certeza do que falo

    ResponderExcluir
  16. Paulinho, gostei do seu estilo. Pelo menos podemos quebrar o pau aqui sem se preocupar em prejudicar a amizade. Show de bola. Agora deixa eu ir para meus argumentos.

    Preste atenção: em nenhum momento eu falei que a "ideia da evolução é ORIGINAL de Darwin". De novo: Preste atenção! Você não leu o que escrevi sobre o avô dele?

    EU SEI QUE A IDEIA DE EVOLUÇÃO NÃO É ORIGINAL DE DARWIN!

    Muitos antes dele falavam em transmutação das espécies, em origem das espécies por modificação de outras pré-existentes. O que Darwin fez foi juntas milhares de evidencias e argumentos, junto com a idéia de Seleção Natural, para demonstrar qual era o motor gerador da modificação das espécies. Da evolução. Então, ele não apenas afirmou que as espécies se modificavam gradualmente, ele demonstrou COMO ISSO OCORRIA, que é através da Seleçao Natural. Mas a teoria dele É SOBRE EVOLUÇÃO DAS ESPÉCIES SIM!

    Não confunda, não to falando que a idéia ORIGINAL é dele!!

    Outra coisa, o seu “argumento” de que estudou bastante o assunto, leu isso, leu aquilo, é uma falácia. É a Falácia da Autoridade. Informe-se sobre falácias, para melhor argumentar em discussões assim. Não importa o que você leu ou não leu, você tem que demonstrar com evidencias e argumentos consistentes que corroboram com sua explanação. Se fosse só falar que leu isso, leu aquilo então seria fácil pra mim te dizer que tenho uma biblioteca pessoal em casa, com mais de 60 livros sobre biologia, especialmente sobre evolução, todos escolhidos e comprados por sua qualidade reconhecida mundialmente... Mas isso não vem ao caso, nem chega a ser um argumento, mas apenas uma curiosidade.

    Fazer ciência é ficar longe das falácias, é ser CÉTICO. Então antes de falar que leu bastante e não sei o que, saiba que esse argumento é uma FALÁCIA. Seja o Darwin ou o Einstein, todos tem que argumentar com evidências para provar o que afirmam... Não é só falar: “eu estudei isso, sou autoridade no assunto, então estou certo”. Não é assim que a ciência funciona. E se você soubesse disso não usaria essa falácia. CONTINUA

    ResponderExcluir
  17. Outra coisa é sobre a homeopatia. TODOS OS TRABALHOS PUBLICADOS EM BOAS REVISTAS E REVISADO PELOS PARES FORAM UNÂNIMES EM DEMONSTRAR QUE A HOMEOPATIA NÃO FUNCIONA ALÉM DO PLACEBO.

    Acho que você sabe o que é META-ANÁLISE. Então, foram feitos 5 revisões GIGANTES com TODOS OS MELHORES ARTIGOS DAS MELHORES REVISTAS, e em todos as 5 meta-análises ficou claro que homeopatia não funciona além do placebo.

    Não é á toa né Paulinho, pois as crendices que fundamentam o suposto funcionamento da homeopatia vai contra tudo que está bem estabelecido em ciência. Vai contra toda química, física, biologia; vai contra tudo. Por isso que James Randi está dando 1 MILHÃO para quem demonstrar cientificamente que a homeopatia funciona. Todo tipo de homeopatia.

    Um bom cientista é sobretudo cético. Quem tem que provar que algo funciona é quem afirma e não quem duvida, pois duvidar faz parte do trabalho do bom cientista e de toda pessoa sensata. Eu duvido, até alguem demonstrar alguma coisa consistente. Se A BOA CIÊNCIA demonstrasse que a homeopatia funciona eu seria o primeiro a apoia-la. Mas sei como que funciona, as pessoas que trabalham com a homeopatia levam as críticas á ela para o cunho pessoal. Você não está tendo uma visão neutra sobre o assunto, você QUER QUE ELA FUNCIONE, pois é o seu trabalho, isso lhe convém. Um bom cientista não trabalha direcionando seus resultados por suas vontades pré-estabelecidas, crenças etc. de que aquilo funcione...

    Então faz o que eu digo, demonstre cientificamente que a homeopatia funciona e ganhe 1 milhão. Porque será que ninguém ficou milionário ainda??? Falar que não quer ficar milionário é muita hipocrisia. Todo mundo quer ficar milionário, ainda mais provando algo cientificamente não é? É esse um dos objetivos de quase todos os cientistas...

    E, também, já dá pra vc, ou qualquer outra pessoa, fazer outra coisa: prove, que uma diluição de 1 em 1000000 ainda faz efeito e ganhe o Nobel de Química! É isso mesmo! Se alguém provar que as moléculas do suposto medicamento ainda mantém uma “lembrança” dentre as moléculas de água, mesmo sendo diluídas de forma absurda, pode ganhar facilmente o Nobel de Química. Seria a maior descoberta da humanidade.

    Ja ouviu aquela frase do Carl Sagan "você deve manter sua mente aberta, mas não tão aberta que o cérebro caia".

    Pense nisso. Abraços

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  22. Ri com a sua resposta. Não estou defendendo nenhum lado...nenhum é conveniente, pelo menos para mim e apenas por curiosidade, a biblioteca que frequento, com certeza, tem mais do que 60 livros, isto te garanto...talvez 200 vezes maior que a sua? Acho que sim!
    Mas, a minha resposta será breve, pois o que cito abaixo se encaixa no que eu quero dizer à você.

    Pois bem..."As perguntas estão lançadas: Estão certos os ateus? Estão errados os adoradores de deuses? Se a comprovação ainda persiste em não aparecer, não podemos culpar ninguém de crer em algo...você também crê!... não podemos tirar desse indivíduo a vontade de fingir que está certo, pois da mesma forma que o comportamento visualizado é carente das chamadas provas, quais são as provas que a ciência ou a razão se utilizam para existir? A máscara não é solitária, o pano branco usado por muitos idealistas é senão seu próprio cemitério.
    Aliás...É pura defesa utilizar-se de comportamentos prévios estudados e chamá-los de (forçosamente) falácias – pois a dúvida não é um engano, é uma constatação que nem um mínimo de coragem é preciso para enxergá-la. Ao afirmar que nem um e nem outro possuem provas, não é uma tentativa de burlar nem enganar nada nem ninguém, percebe-se facilmente, até mesmo pelo jogo de palavras e citações de estudiosos no assunto que todos na mesma proporção se utilizam para vangloriar uma própria opinião formada.
    Ao final das discussões que sempre acabam terminando em mais uma discussão, procure parar por um momento e tente visualizar a razão pela qual você está certo e outros milhões errados, mas primeiro lembre-se que todos (de certa forma) possuem um pensar, um modo de falar e agir, e tudo isso é comumente chamada de decisão, que depende da unilateralidade.

    E eu acho que o que está acontecendo com você se encaixa nesta frase:

    "A Negação é uma vontade, um conforto para esquecer a eterna dúvida".

    Você quer apenas se sentir confortável.


    "Ficamos mais uma vez acompanhados da dúvida. Se a TV mostra um religioso roubando descaradamente de seus fiéis um determinado valor, cumprindo seu ritual de salvação eterna, ele finge que não viu nada! Se a ciência falha, “redescobre o que não descobriu” ou aniquila vidas ao puxar de um gatilho, fingimos da mesma forma que nada houve e que nada sabemos".

    "Entendemos a frustração dos seres humanos, possuidores da razão e niveladores de pensamento crítico, mas, pobres em comprovações, inertes quando o assunto a ser discutido pede ao mesmo, a resposta de sua própria existência, enquanto um religioso o promete paraísos, a ciência, investigações...futuras." E as vezes nunca comprovadas.
    Isso chama-se, como explana Silva (2006), a FARSA DO ATEÍSMO.

    ResponderExcluir
  23. Você só pode estar de brincadeira!

    Eu acabei de dizer que ficar competindo pra ver quem leu mais e bla bla bla é a maior falácia que se pode pronunciar em uma discussão. Disse que não importa o quanto eu li ou os livros que tenho, que isso é mera curiosidade e não um argumento válido, e você continua usando a mesma falácia... E ainda está negando que a falácia seja uma falácia...

    Informe-se senão você vai acabar negando tudo que não possui conhecimento.

    Como se eu não frequentasse bibliotecas, até muito antes de entrar na faculdade (Da minha cidade, da UFPR, da UNIOESTE...) Mas frequentar bibliotecas não quer dizer ABSOLUTAMENTE nada bixo, É A MESMA FALÁCIA.

    Mas o pior dessa "resposta" sua é que... CADÊ A RESPOSTA? Você MUDOU RADICALMENTE DE ASSUNTO! O que o meu ateismo tem a ver com nossa discussão?

    Me parece que você ficou sem argumentos e partiu para um assunto em que talvez eu não conseguisse argumentar, pois a ciência não consegue provar a inexistência de algo. Adivinhei?

    Mas é aí que você se engana bixo! Você entrou no assunto que mais gosto de discutir!

    Continua no próximo

    ResponderExcluir
  24. Primeiro quero dizer que você se contradiz neste comentário: "não podemos tirar desse indivíduo a vontade de fingir que está certo". E depois você diz que sou eu que "quer apenas se sentir confortável".

    Desculpe o modo de dizer, mas você nunca falou uma asneira tão grande! Um dos motivos das crenças existirem é que trazem conforto às pessoas, todo mundo se sente melhor em pensar que haverá uma vida após a morte, que irão viver no céu etc. Agora, A NÃO CRENÇA (que é o ateísmo) não possui esse conforto.

    Mas não é por que algo traz conforto e que a maioria das pessoas acreditam que aquilo passa a ser verdade e descrever a realidade. À alguns séculos atrás praticamente todo mundo acreditava que a terra era chata, e não foi por isso que ela se tornou chata, não é?

    Geralmente o método científico, que implica na não crença, no positivismo realistico, no ceticismo, etc. pode não ser muito reconfortante do ponto de vista psicológico, mas a tecnologia (que é a aplicação da ciência) trouxe um conforto em relação á dor e sofrimento humano de forma estrondosa. Segundo Carl Sagan 99% de todas as pessoas que existem ou ja existiram foi graças à ciencia. Se a ciencia funciona, ela no mínimo descreve o universo de maneira relativamente precisa, não é? E para a parte do conforto psicológico existe a literatura, a ficção, a mitologia, a cultura como a música o teatro e o deslumbramento pela imensidão incógnita que é o universo. E mesmo assim a ciência tráz muito conforto psicológico, muita paixão e deslumbramento, para muitos cientistas (e outras pessoas). Apesar de não querer seguir a carreira de pesquisador, não por enquanto, eu adoro tudo em relação à ciência, desde bem jovem quando entrei em contato com os melhores divulgadores de ciencia Carl Sagan (astrônomo)Richard Dawkins (biólogo), Daniel Dennett (filósofo),Bertrando Russel (filósofo), Richard Feynman (Físico) etc. recomendo fortemente a leitura destes!

    Mas, independente do conforto psicológico ou da minha vontade de que algo seja realidade, eu me importo mesmo é com a verdade. Ja a maioria das pessoas não se importam com a verdade e sim se aquilo lhe traz conforto, eu acho isso uma COVARDIA E FRAQUEZA IMENSA.

    Em relação ao ateísmo: Quem tem que provar algo é quem afirma (como já disse) e não quem duvida.

    Se eu te disser que unicornios existem sou eu que tenho que provar, e não você (que divida, acho eu)provar que eles não existem. Entendeu? É impossivel provar a inexistencia de algo! Eu posso te dizer que existe uma panela em órbita de plutão (o Bule Voador), que papai noel existe, que fada, doende, qualquer coisa que se possa inventar ou imaginar, existe! E VOCÊ NÃO PODE PROVAR QUE ESTAS COISAS NÃO EXISTEM. Porque não se prova que algo INEXISTENTE não existe.

    Então se Deus existe é quem acredita nele que tem que provar que ele existe, e não eu provar que ele não existe.

    Esse é apenas um argumento, eu posso ficar dando milhares de excelentes argumentos aqui, mas farei isso apenas se você estiver interressado, senão será perda de tempo.

    Se quiser saber porque não acredito em Deus eu te mostro todos os argumentos baseados na ciência, na filosofia e na lógica, por enquanto você pode assistir uma curtissima resposta do Richard Dawkins a repeito do questionamento de "e se você estiver errado?" Da resposta dele faço a minha, assista:

    http://www.youtube.com/watch?v=soHt_iuaSYw

    ResponderExcluir
  25. VOCÊ É ENGRAÇADO,
    NÃO ADIANTA DISCUTIR COM QUEM VÊ APENAS O QUE QUER VER.

    ABRAÇO

    ResponderExcluir
  26. Bom se você não consegue provar que não existe e diz que não precisa provar que ele não existe, não seja um ateu ignorante e não critique quem acredite.
    Quem não tem argumento...bom pelo que eu vi é você, que só fala coisa com coisa.

    Afinal, o que eu disse não é asneira. O que eu vi é que você se escora somente em seus livros.

    ResponderExcluir
  27. Eu disse que se você quisesse saber mais sobre o meu ateísmo era só pedir que eu te mostrava meus argumentos lógicos, filosóficos e cientifico. Você fingiu que não entendeu isso e disse que eu não tenho argumentos suficientes. Isso se chama DESONESTIDADE INTELECTUAL.

    Se quiser saber mais leia a minha postagem sobre o assunto:

    http://sinceridadeecoisaseria.blogspot.com/2011/01/nao-sou-catolico.html

    EU SÓ QUERIA ENTENDER PORQUE VOCÊ MUDOU DE ASSUNTO! Será que acertei em dizer que você não tinha mais argumentos, ficou com o ego ferido e tentou me atingir de outro modo?

    Você foi doutrinado e acostumado desde que nasceu a seguir uma religião e não consegue aceitar criticas à ela. Eu não vejo apenas o que quero pois para chegar a ser ateu, foi de certa forma bem desconfortável, pois descobrir que tudo que aprendi desde que nasci não passava de simples cultura, simples crenças surgidas na Idade do Bronze, foi difícil. Mas eu prefiro a verdade do que o conforto das ilusões. Sendo assim é VOCÊ QUE APENAS VÊ O QUE QUER!! O que lhe traz conforto.

    Engraçado porque pelo que me lembro, no primeiro ano da Faculdade você me disse que não acreditava em deus, na época até eu meio que te critiquei... Vai dizer que não lembra? Tem pessoas que podem confirmar isso.

    Paulinho, quando critico, não critico PESSOAS mas sim IDÉIAS. A hipótese de existir um Deus que criou o universo é totalmente discutivel do ponto de vista cientifico-filosófico. Eu critico as idéias que compõem as religiões e todo tipo de mito, não critico as PESSOAS que creem nelas. Não sei se você consegue entender isso?? É assim, e somente assim que as pessoas de classe discutem sem ofender ninguem pessoalmente! Você que ta entrando para o mundo das discussões é bom aprender logo isso. Mas infelizmente a maioria das pessoas, incluindo você, se ofende com os argumentos contrários às suas idéias.

    Idéias se rebate com idéias, argumentos com argumentos e nunca se vai para o lado pessoal ou se muda de assunto.

    E você apenas está seguindo o que todo mundo pensa, que a religião é indiscutivel, que ela é protegida de critica. Pense por si proprio!

    Porque não se pode criticar as religiões? Quando eles tentam barrar as pesquisas com células tronco, vão contra o uso de preservativos e muitas outras coisas daí pode critica-los?????

    Você esta sendo incoerente!!

    Se alguem lhe disser que a Idade Média, toda a Inquisição e as Cruzadas, que foram fruto da Igreja Católica, e em últma instancia da crença em Deus, foi bom para a humanidade você vai concordar??

    Se alguem falar pra você que a evolução, que é a base para toda a biologia, é mentira, você vai "respeitar" as idéias desta pessoa? Ou vai discutir, pelo menos informa-la que é um fato e não apenas uma teoria? Se você não defender a evolução então você é um péssimo biólogo e cientista, pois uma de nossas missões (leia o estatuto do biólogo) é informar e esclarecer a população.

    Se ninguem tivesse criticado e contestado as crenças nós ainda estariamos na Idade Média!!

    Se alguem crer que a terra é chata e o sol gira em torno dela, como a igreja católica impunha na época, vc também vai respeita-la?

    Continua...

    ResponderExcluir
  28. Você tem que avançar muito em seus conceitos Paulinho. Ser crítico e cético é fundamental para a sociedade progredir e termos um mundo melhor.

    Pensa um pouco e para de ficar falando: "ri agora com sua resposta". Isso não é coisa que uma pessoa com argumentos diga em uma discussão.

    Fica falando que não tenho argumento, mas ficou gaguejando, escrevendo e apagando, sem saber o que escrever, SEM ARGUMENTOS. E fala que eu não tenho argumentos? VOCÊ SABE O QUE É ARGUMENTO????

    Alguns amigos meus que leram esta discussão são unânimes em afirmar que você escreve, escreve mas não diz nada. Você usa sua própria característica para tentar me criticar?

    Cadê os argumentos, cadê a clareza de raciocinio? Infelizmente não estão nos seus comentários.

    Única coisa que vi foi você se ofender e partir para a ignorancia. Desde o começo você chegou metendo o pau e por isso eu respondi à altura. Achei que nossa discussão seria em um nível maior, mas pelo visto você não tem capacidade para tanto... Que pena.

    Abraços

    ResponderExcluir
  29. Você disse:

    "Quem tem que provar algo é quem afirma (como já disse) e não quem duvida."

    Poxa, então acho que, infelizmente, você não passa de um simples blogueiro.
    Repare que a dúvida trata-se de uma condição psicológica ou sentimento caracterizado pela ausência de convicção opondo-se à crença/fé e ao saber, é a incerteza ou desconfiança em relação a uma idéia, um fato, uma ação, de uma asserção ou de uma decisão...(dicionário !)

    Eu aprendi, na mesma faculdade que você frequentou, e também na atual onde estou, com convicção, que o MÉTODO CIENTÍFICO, que você tanto fala, é motivado pela dúvida,ou seja caro blogueiro, mais do que aceitar teorias científicas já existentes e aceitas, ao passo que um cientista de verdade propõe novas experiências para se confimar se elas continuam válidas.
    O método científico segue o caminho da dúvida sistemática, metódica que não se confunde com a dúvida universal dos céticos, que é impossível. O cientista, sempre que lhe falta evidência como arrimo, precisa questionar e interrogar a realidade.


    Então se você acha que "Quem tem que provar algo é quem afirma (como já disse) e não quem duvida.", acho que é melhor você se atualizar em suas teorias.

    Quem duvida não precisa provar nada? poxa, isso sim é limitação. Isso sim é que é ser passivo diante do mundo. Se atualiza cara.
    Se você acha isso, pendura o diploma.

    ResponderExcluir
  30. Erros primários.

    Depois dessa quem tem que avançar nos conceitos acho que não sou eu!

    Abraços

    ResponderExcluir
  31. Você é menos informado do que eu havia suposto. Antes de mais nada copie este link e cole no navegador:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Invers%C3%A3o_do_%C3%B4nus_da_prova

    Agora, se é que leu, você deve entender o que eu disse anteriormente. Se não entendeu ainda, vou tentar de novo: Quando NÃO HÁ EVIDÊNCIAS para alguma alegação, é de quem afirma que aquilo é real ou verdadeiro a responsabilidade de provar que aquilo que afirma é verdadeiro ou real, pois duvidar DE ALGO QUE NÃO POSSUI EVIDÊNCIAS E BEIRA AO RIDÍCULO é a coisa mais sensata e básica que deve-se fazer. Presta atenção: quando não há evidencias!

    A inversão do ônus da prova é uma falácia, como você leu no link acima, e é bem óbvio que ninguem deve basear suas convicções ou direcionar suas pesquisas em cima de uma falácia, pois ja estaria partindo de um ponto falso.

    O que gera a dúvida e a busca pelo conhecimento, pela descoberta cientifica, são as EVIDÊNCIAS e a própria vontade de explicação intrínseca ao ser humano. E quem duvida, serve de incentivo para quem afirma, provar se o que está dizendo é verdade ou não.

    ResponderExcluir
  32. Vou dar um exemplo prático: Seu eu disser para você que eu posso me teletransportar para outro universo você vai acreditar em mim? Sou eu que tenho que provar que posso me teletransportar ou é você, que duvida de mim, que tem que provar que eu não posso me teletransportar?

    Outro exemplo: Se eu disser que sereias existem você vai acreditar em mim? Se você duvidar de mim, sou eu ou você que deve provar que elas existem ou não existem? É lógico que sou eu que tenho que provar que elas existem! Porque como você vai provar que as sereias não existem?? Pensa! Como você vai provar que sereias não existem? É IMPOSSIVEL PROVAR UMA NEGATIVA!

    E se eu disser para você provar que gnomos não existem? Você vai conseguir provar que eles não existem? É lógico que você não vai conseguir provar que eles não existem! É impossivel provar a inexistencia de algo que não existe!

    Entendeu agora? Todo mundo sabe disso e se não sabe é só parar para pensar, não é obvio?????

    Abraços

    Ps: Se eu sou só um blogueiro imagina vc que nem um blog tem!

    ResponderExcluir
  33. Uma argumentação baseada na Inversão do ônus da prova assume geralmente seguinte forma:

    Eu afirmo algo.
    Você não aceita isso.
    Então você deve provar que isso é falso.

    É, portanto, invertida a ordem lógica que
    deveria ser:

    Eu afirmo algo.
    Você não aceita isso
    Então eu devo provar que isso é verdadeiro.

    Ta mais fácil agora, leia mais a Wikipédia que ja vai te ajudar.

    Abraços

    Ps: E ainda você diz que os meus são "Erros primários". Nem a Wikipédia você leu. Mais primário do que a inversão do ônus da prova, para alguem que faz mestrado ainda, é sacanagem.

    A educação cientifica no Brasil ta feia mesmo, é igual uma industria de mão de obra, não se ensina a pensar mas apenas a fazer... e repetir...

    ResponderExcluir
  34. As vezes leio a wikipédia, porém:
    1. dedico meu tempo a ler conteúdos que prestam (artigos e outros mais)
    2. assisto palestras e aulas de cientistas e pesquisadores em curso de PÓS-GRADUAÇÃO do país e exterior,
    3. Busco em fontes seguras, não em sites.
    5. Vou em congressos e simpósios.
    6. Faço mestrado, desenvolvo atividades de pesquisa,
    7. Penso, não replico teorias como alguns fazem.
    9. Submeto os meus trabalhos,
    10. Faço estágios,
    11. Faço cursos.
    12. Aprendo na prática, não só nos livros.
    13. Critico, duvido e busco o multidisciplinar.

    Afinal, a sua educação científica é ótima, só olhar pelo seu currículo lattes, que por sinal está desatualizado desde 2009,sem falar em suas publicações, ou seja, você pesquisa? você está atualizado?

    claro que você pesquisa, só pela internet mesmo. Tem o google, é só clicar "PESQUISAR -> WIKIPÉDIA"

    Eu pesquiso?
    Claro, em laboratórios e à campo, aprendendo, lado a lado com PESQUISADORES (CIENTISTAS).


    Você estuda?
    Sim, livros pra concurso, que por sinal, os editais devem ser os mesmos, ou se não um pouco parecidos, sempre. Ou seja, deve estudar sempre a mesma coisa de sempre


    Estou num lugar que, por sinal, se você quiser entrar, deverá ler muito, se atualizar e claro, pesquisar de verdade, como gente séria. E se um dia você entrar, verá que seus livros básicos e autobiografias não bastarão.
    Você tem que aprender a pensar e não ser papagaio de pirata e somente repetir, repetir, repetir.

    Discordo de você, a educação científica está ótima, na medida do possível, pois está mantendo fora de MERCADO os pseudoprofissionais longe dos cargos públicos, como por exemplo, concursos.

    Você gosta de ecologia? seus conceitos são lindos. E a prática? Qualquer estudante de cursinho pode fazer o que você faz.

    O que separa os bons profissionais dos mals profissionais é o caráter, dedicação, progresso, ética, simplicidade e respeito. E claro, currículo.

    ResponderExcluir
  35. E olha, tudo que te falei, aprendi ouvindo, olho no olho, com quem realmente faz pesquisa. Não lendo posts em blogs.

    Sem desmerecer os seus livros de evolução, que são ótimos.

    A evolução que estou falando, é a evolução de pensamento, aprendizado, o que tenho tentado fazer e terei muito ainda que fazer.

    Se ler se tratar de wikipédia, prefiro virar blogueiro mesmo. Pois de conteúdos superficiais, lá tem muito.

    ResponderExcluir
  36. Falácia em cima de falácia. E ainda nega que elas (falácias) existem, só nega mas não demonstra nada, não argumenta, não discute, foge do assunto... Pra você é melhor negar do que aprender, pensar ou ser humilde o suficiente para ver que você esta errado em relação à nossa discussão.

    Se você é o que diz então deve demonstrar com argumentos, com demonstrações, com lógica, com inteligencia. Cadê?? Você simplesmente não responde minha argumentação e começa a se gabar do mestrado, como se isso fosse o suficiente!

    Fazer mestrado não significa muita coisa. Qualquer pessoa pode fazer mestrado, isso não significa que ela é bem informada ou inteligente, significa apenas que se especializou o suficiente para ser ignorante fora de sua área de atuação. Não quero generalizar, isso seria burrice, mas você sabe que existe pessoas com muitos títulos e muitas publicações que são totalmente ignorantes em assuntos que não são de sua área. Quase todo universitário ja conheceu professores com doutorado que eram totalmente ignorantes em qualquer assunto não relacionado com sua área específica de atuação. Se você ainda não sabe disso então mais uma vez vou te informar. Um exemplo muito bom é do Francis Collin, chefe do projeto genoma humano, ele é PhD, cheio de títulos, publicações etc. mas mesmo assim acredita que o universo tem 6 mil anos e que adão e eva existiram e conversaram com uma cobra falante. Dizer que ele ta certo SÓ porque ele é Phd e foi chefe do projeto genoma humano e tem essa ou aquela publicação, não vai fazer o que ele afirma se tornar verdade. Como qualquer outra pessoa ele deve provar o que afirma e não se apoiar apenas em seus títulos.

    Continua...

    ResponderExcluir
  37. O contrário também é verdadeiro, e se você pensar um pouco, coisa que se recusa a fazer, perceberá que nada impede que exista pessoas sem título ou publicação que são extremamente inteligentes e bem informadas.

    Apenas estou afirmando que É NECESSARIO MAIS DO QUE UM TITULO DE MESTRE OU DOUTOR, ou o que quer que seja, PARA DEMONSTRAR A INTELIGENCIA E CAPACIDADE INTELECTUAL DE ALGUÉM! Primeiro é necessário argumentação, informação, lógica, raciocínio, conhecimento etc. Coisas que você não demonstra nos seus comentários, mas fica se apoiando em um futuro título... É engraçado, alguém que supostamente utiliza o método ciêntifico não conhecer seus postulados e funcionamento.

    É por isso que se esconder apenas atrás de um título ou uma publicação É UMA FALÁCIA. Você não precisa ler em nenhum lugar para chegar a essa conclusão, é preciso apenas pensar, coisa que, pelo visto, não se aprende em qualquer lugar...

    Você simplesmente parou de argumentar e começou a usar a falácia da autoridade. E usou outra, a falacia Ad hominem, atacando o oponente de forma pessoal e não usando a propria inteligencia para vencer o debate.

    Se eu não fui para o mestrado foi uma escolha minha. Tenho vários motivos. Um deles é que eu não seria feliz me especializando da forma como hoje em dia é necessário. Eu quero usar meu tempo de vida para aprender o máximo possivel sobre tudo que me interessa. Eu admiro quem se especializa e possui capacidade para conhecer e aprender sobre ciencia no geral e não apenas sobre sua área. Essas pessoas geralmente são os grandes cientistas que conhecemos. Outro motivo é que eu gosto muito de ciencia para virar refem de publicação! Ou depender de indicação, puxação de saco, ou ter que agradar um professor egoísta para conseguir um pouco de ajuda ou que ele compatilhe seu conhecimento. Essa foi minha escolha, serei mais feliz aproveitando minha vida dessa forma. Se algum dia der vontade eu faço mestrado... Como disse, foi uma escolha, não falta de capacidade como você insinuou. A capacidade a gente demonstra nestas discussões, por exemplo... E mesmo eu tendo um título isso não iria mudar nada, para eu provar alguma coisa teria que usar meu intelecto para isso e não meu título.

    E você chega ao absurdo de desmerecer o conhecimento obtido através dos livros. Você esta louco? Você deveria voltar à idade da pedra, onde o conhecimento era transmitido via oral e apenas através da prática kkkkkkkkkk.

    E vem falando sobre a wikipédia. Você nem lê a wikipédia e vai ler os livros e artigos que eu te indicar? Dificil hen! Leu os artigos sobre homeopatia?? É lógico que eu vou te indicar algo que talvez você leia.

    Preste atenção: não importa ONDE ou O QUE você lê, sempre você deve usar sua inteligencia, o método cientifico e o ceticismo para chegar à conclusão se o que leu é correto ou não. Então para de ficar falando que lê isso e aquilo e comece a PENSAR!

    Eu leio bastante, principalmente sobre ciencia, mas eu sempre penso no que leio, faço comparações, críticas etc. No fim se o conhecimento possui evidencias e resiste ao meu escrutíneo eu começo a considerar aquilo como válido. Faça o mesmo.

    Mas de boa, é discutindo que se aprende. Hoje eu só meto o bedelho naquilo que tenho conhecimento e informação suficiente para me sustentar na discussão, se não tenho então eu leio, presto atenção, penso, busco mais informações e só então tiro minhas conclusões, não fico teimando e negando sem ter arguemnto algum apenas achando que sou o bom porque tenho um título...

    Abraços

    ResponderExcluir
  38. Bom, quem começou a falar de mestrado foi você.
    Em nenhum momento toquei no assunto.

    Ab

    ResponderExcluir
  39. Em nenhum momento tocou no assunto??
    Só pode ta brincando!

    É só saber um pouquinho interpretação de texto para entender o que você quis dizer.

    Vou tirar frases suas mostrando como vc usa o mestrado e títulos para argumentar:

    Primeiro essa frase: "O que separa os bons profissionais dos mals profissionais é o caráter, dedicação, progresso, ética, simplicidade e respeito. E CLARO, CURRÍCULO.

    Essa ultima frase te diz alguma coisa?

    E essa aqui: "Eu pesquiso?
    Claro, em laboratórios e à campo, aprendendo, lado a lado com PESQUISADORES (CIENTISTAS)".

    E essa outra: "Estou num lugar que, por sinal, se você quiser entrar, deverá ler muito, se atualizar e claro, pesquisar de verdade, como gente séria. E se um dia você entrar, verá que seus livros básicos e autobiografias não bastarão".

    E então, não uso a falácia da autoridade e ad hominem??? Usou! Qualquer um percebe, agora que sabe que são falacias não adianta negar!

    Abraços

    ResponderExcluir

Comente o que achou da postagem ou conte-nos algo!