13 março 2010

Roda De Conversas - Incluindo Chauvinismo e Etanol

Em uma boa roda de conversa de amigos sermpre tem discussão. Se não houver discussão é porque o papo não ta bom... Meio contraditório né? É a nossa espécie, faz cada coisa sem lógica! Os assuntos variam de acordo com a faixa etárea, escolaridade, profissão, etc., dos participantes. Por isso, se você quer ser um bom participante de rodas de conversas, tem que saber de tudo um pouco, fingir que não ouve certas coisas e saber discutir sem ofender seus colegas. Consegue? Tem que treinar!

Em rodas de amigos mais velhos sempre surge um chauvinista. Pra quem não sabe, chauvinismo ou chovinismo (do francês chauvinisme) é o termo dado a todo tipo de opinião exacerbada, tendenciosa, ou agressiva em favor de um país, grupo ou idéia. O termo é originário de Nicolas Chauvin, um soldado do Primeiro Império Francês. Este individuo era tão patriota que foi ferido dez vezes em campo de batalha e mesmo assim sempre voltava para a luta. Pode ser que ele gostava mesmo era do Napoleão!

Inicialmente o vocábulo foi usado para designar pejorativamente o patriotismo exagerado, sendo posteriormente adotado para outros casos. Na verdade o chauvinismo resulta de uma argumentação falsa ou paralógica, uma falácia de tipo etnocêntrico (tipo: nós somos melhores do que eles ou, nosso povo é o melhor). Em retórica, constitui alguns dos argumentos falsos chamados ad hominem que servem para persuadir com sentimentos em vez de razão (quem se convence mais com aqueles que com estes). A prática nasceu fundamentalmente com a crença do romantismo nos "caracteres nacionais".

O chauvinista é aquela pessoa que fala besteiras do tipo: "O Brasil ganha uma guerra contra os EUA"; "nós já temos a bomba atômica, que venham os Venezuelanos" (ou Americanos, na verdade qualquer um); "os melhores cérebros do mundo estão aqui"; "eles querem tomar a amazônia"; "eu odéio musica e cinema que os americanos nos impôem"; "quer aprender inglês porque não valoriza nossa cultura"; "o Brasil tem que se armar e mostrar quem manda". Etc. etc.... Todas essas frases são disparates. São baseadas no que o chauvinista quer que seu país seja (na verdade ele acha que é), não no que ele realmente é! O que importa aqui é o amor ao país, ao ponto de falar asneiras e distorcer toda a realidade. Se alguem na "roda" fala algo como: "isso é um absurdo, o poderio dos EUA é o maior do mundo, muito maior do que o nosso, não temos nem chance..." Isso é a verdade mas significa uma ofensa para o Chauvinista.

Por tráz do chauvinismo se esconde idéias perturbadoras, que muitas vezes o próprio chauvinista não está consciente. Praticamente todas as guerras, genocídios e crimes contra a humanidade são provindas do argumento etnocêntrico, que é a base do chauvinismo. Se as pessoas fossem ter a consciência de que antes de serem cidadãs do Brasil ou EUA, são cidadãs do Planeta Terra, sem duvida o mundo seria melhor! Todos podemos e devemos usufruir das belezas naturais, culturais, tecnológicas... do mundo todo! Einstein se dizia um cidadão do planeta, um cosmopolita. Essa é a idéia. A vida é uma só, não podemos ficar presos em uma cultura, um país, apenas porque, por coincidencia, nascemos nele! Devemos aproveitar e ter o direito de escolher a cultura que mais nos agrada. Eu particularmente não gosto desse negocio de carnaval, futebol, samba, aché, funk e filme que só mostra prostituição, drogas, palavrões, favelas e pobreza nordestina (pelo menos 95% dos filmes Brasileiros). Eu gosto de coisas de qualidade, não importa se vem do Japão, China, EUA, Inglaterra, França, Brasil, Portugal, Australia, Africa do Sul, India, etc...

O melhor a se fazer é filtrar o que tem de melhor em cada cultura e diversificar, enriquecer...

Já na roda de amigos, a boa conduta nos "diz" que devemos ser tolerantes com os chauvinistas, mas isso não significa que não podemos ser sinceros!


 Ps: Nas rodas de conversa além do Chauvinista existe o Etanolista. Esse indivíduo é aquele que vive falando do Etanol, por exemplo: "bah véio, tomamo 2 grade de cerva ontem, má ficamo travado, depois tomamo cachaça, pensa nos pia bêbado..." (e continua pelas proximas duas horas, o assunto o mesmo só muda o lugar e alguns personagens). Isso eu ja não consigo tolerar! É muuuuita cultura!

3 comentários:

  1. Aprendi oque é chauvinista, agora ja reconheço um nas rodas de conversas... são os mais chatos! ehhehe Excelente blog! Parabens!

    ResponderExcluir
  2. Espero um post sobre etanolismo, deve ser engraçado, será que a palavra existe ou vc inventou?
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Carol, eu inventei, mas ja haviam inventado antes: achei 98 ocorrencias da palavra etanolismo no google. Parece que é usada como sinonimo de alcoolismo e como sintoma... O que eu inventei foi o novo significado da palavra eheheh. Valeu pela visita!

    ResponderExcluir

Comente o que achou da postagem ou conte-nos algo!