27 março 2010

Piadas Inteligentes l

Digite no google "piadas inteligentes" e você vai encontrar qualquer coisa menos piadas inteligentes. Por isso, resolvi fazer uma série de postagens com as piadas mais inteligentes e divertidas que conheço, a maioria delas são de um livrinho de filosofia explicada com piadas. Se não achar graça leia de novo, porque você não entendeu! hehehe.

Um homem de 90 anos vai ao médico e diz:
- Doutor, minha esposa de 18 anos está esperando um bebê.
O médico diz:
- Vou contar uma história ao senhor: um homem saiu para caçar, mas em vez de espingarda, pegou por engano um guarda-chuva. Quando, de repente, um urso atacou o homem, ele pegou o guarda chuva, atirou e matou o urso.
O homem disse:
- Impossivel. Algum outro caçador deve ter matado o urso.
O médico falou:
- Exatamente!

Quando Thompson completou 70 anos, resolveu mudar de vida completamente para poder viver mais tempo. Fez um regime rigososo, corria, nadava e tomava banhos de sol. Em apenas 3 meses, Thompson perdeu 15 quilos, reduziu 15 centimetros de cintura e expandiu 12 centímetros o diâmetro do tórax. Esbelto e bronzeado, resolveu coroar isso tudo com um novo corte de cabelo. Ao sair do cabaleireiro, foi atropelado por um ônibus. 
Agonizante no chão, gritou:
- Deus, como pôde fazer isso comigo?
E uma voz no céu respondeu:
- Para falar a verdade, Thompson, não reconheci você.

Uma mulher é informada pelo médico que tem seis meses de vida.
- E eu posso fazer alguma coisa? - pergunta ela.
- Pode sim - replica o médico. -Pode casar cum um contador. 
- Como isso vai ajudar na minha doença? -  a mulher pergunta. 
- Ah, não vai ajudar nada na sua doença - diz o médico - , mas vai fazer esses seis meses parecerem uma eternidade!

Um homem estava passando com seu automóvel na frente de um manicômio. Não conseguiu desviar e passou por cima de uma pedra, que estava no meio da rua. Com o impacto, um pneus furou e os parafusos da roda se quebraram. Ele possuía um stepe para recolocar no lugar da roda mas não tinha parafusos. 
Depois de muito pensar em como resolver seu problema um paciente do manicômio  lhe gritou: 
- Ei, tira um parafuso de cada roda, assim todos vão ficar com três e você resolve o problema! O homem achou aquilo muito inteligente, agradeceu e gritou de volta.
- Ei, o que um cara inteligente como você  esta fazendo em um manicômio? 
O homem responde.
- Eu estou aqui porque sou louco, não porque sou burro!

Um cavalheiro judeu mais velho se casa com uma moça e os dois estão muito apaixonados. Porém, por mais que o marido se esforce sexualmente, a mulher nunca atinge o orgasmo. Como a esposa judia tem direito ao prezer sexual, eles decidem falar com o rabino. O rabino ouve a história dos dois, alisa a barba e faz a seguinte sugestão:
- Contratem um rapaz forte e sadio. Enquanto vocês estiverem fazendo amor, mandem o rapaz abanar uma toalha em cima de vocês dois. Isso vai ajudar sua mulher a ter fantasias e deve provocar um orgasmo. 
Eles voltam para casa e seguem o conselho do rabino.  Contratam um lindo rapaz e ele fica sacudindo uma toalha em cima deles enquanto fazem amor. Não dá certo e ela continua insatisfeita. 
Perplexos, os dois voltam ao rabino
- Tudo bem - diz o rabino ao marido -, vamos tentar o contrário. O rapaz faz amor com sua mulher e você fica abanando a toalha em cima deles.
Mais uma vez, eles seguem o conselho do rabino. O rapaz vai para a cama com a esposa e o marido abana a toalha. O rapaz se põe a trabalhar com grande entusiasmo e a esposa logo tem um enorme, trepidante, ruidoso orgasmo. 
O marido sorri, olha para o rapaz e diz, triunfante:
- Idiota, é assim que se sacode uma toalha!

Um homem entra em uma loja de animais e pede para ver papagaios. O dono da loja mostra para ele dois lindos papagaios soltos no chão.
- Este custa 5 mil dólares e aquele 10 mil - diz o dono da loja.
- Nossa - diz o homem. - O que esse de 5 mil sabe fazer!
- Esse papagaio sabe cantar todas as árias de Mozart.
- E o outro?
- Aquele canta o ciclo do anel de Wagner inteirinho. Tem outro papagaio lá dentro que custa 30 mil.
- Nossa Senhora! O que esse faz?
- Eu não o ouvi cantando nada, mas os outros dois o chamam de "maestro".

Um réu estava sendo julgado por assassinato. Havia fortes provas que indicavam sua culpa, mas não havia cadáver. Em seu discurso final, o advogado de defesa recorreu a um truque.
- Senhoras e senhores do júri - disse ele. -Tenho uma surpresa para todos vocês: dentro de um minuto, a pessoa que se presume morta entrará neste tribunal.
E olhou para a porta do tribunal. Todos os membros do júri, perplexos, olharam ansiosamente. Passou-se um minuto. Nada aconteceu. Por fim, o advogado disse:
- Na verdade, inventei essa história do morto entrar. Mas os senhores todos olharam para a porta com expectativa. Portanto, coloco aos senhores que neste caso existe uma dúvida razoável sobre o assassinato e devo insistir que dêem um veredicto de "inocente".
O júri se retirou para deliberar. Poucos minutos depois voltou e pronunciou o veredicto de "culpado".
- Como puderam fazer isso? - gritou o advogado. -Os senhores deviam ter alguma dúvida. Eu vi quando todos olharam para a porta.
O porta voz do júri replicou:
- Ah, nós olhamos, mas seu cliente não.


Piadas Inteligentes ll em breve.

25 março 2010

Coisas de Ninja l

Todo menino gosta de ver filmes de luta e sair brincando de lutinha com os amigos. É um negocio instintivo: lutar, competir, ser mais forte. Acho que quando somos criança agimos de forma mais instintiva, fazemos mais o que gostamos e deixamos de pensar um pouco nas consequencias.

Fazer e não pensar é com essa menininha chinêsa, no final levou um golpe de Karatê heheheh

Quando crescemos ficamos cheios de responsabilidade e acabamos corrompidos pelo modo moderno de se viver. Nem todos... Alguns continuam querendo dar uma de Ninja


Como é o caso do nosso amigo Ronivaldo Tavares...

Primeiro vamos falar sobre a arte Ninja. Eles eram uma organização marcial secreta que habitava as províncias de Iga e Kōga, no Japão Feudal (século XIV). Eram conhecidos por suas habilidades de infiltração. Forneciam serviços em troca de pagamento, e seus trabalhos envolviam espionagem, assassinato, sabotagem, dentre outros. Ninjas eram mais eficientes em usar armadilhas, armas ocultas e inteligência do que no combate em campo aberto. Entre as inúmeras técnicas do Ninjutsu, estão: a arte da invisibilidade, luta desarmada e armada (envolvendo o manejo de espada, bastão, lança, armas com correntes e outras mais exóticas), pressão de pontos vitais (o que podia levar o adversário a dores insuportáveis ou até mesmo à morte), técnicas de fuga, métodos de caminhar silenciosamente, escalada de obstáculos, luta dentro d'água, envenenamento, hipnose, treinamento de flexibilidade das juntas (o que facilitava fugas de amarras) e, finalmente, a arte dos disfarces, que envolvia também técnicas de dramatização, o que possibilitava o ninja se passar por outras pessoas.

Hoje em dia os Ninjas foram substituídos pelo Chucki Norris, não sobrou lugar pra mais ninguem, vejam alguns exemplos:

                                             Aqui Chuck ainda nenêm



                                 Aqui o seu gatinho, parece que ele andou treinando o bixano!


                                       O papel higienico do Chuck Norris



                                 Quem derrotou os 300?


                                 "Chick Norris esteve aqui"



                                  Agora sabem porque Bin Laden está desaparecido!

Digitem no google chuck norris e cliquem no botão "Estou com Sorte"; vai aparecer a seguinte mensagem: "O Google não vai procurar Chuck Norris porque sabe que não é você que encontra Chuck Norris, ele encontra você." Veja na imagem abaixo o teste que fiz.


Eu sempre gostei de artes maciais, tanto que fiz dois anos de Jut Bo; é, ninguem conhece isso ae. Pratiquei dos 10 aos 12 em Marialva, no norte do paraná, pertinho de Maringá.
Mas nunca chegei no nível desse carinha ae:


Pelo que eu fiquei sabendo na época, o mestre e inventor da arte ainda estava vivo, era Japonês, e as vezes visitava o Brasil. Jut Bo é uma espécie de mistura entre Kung Fu, Box Tailandês, com golpes de Karatê e outras coisas que nao consegui identificar.


                                Meu pai foi morto por um ninja… Preciso de dinheiro pra aulas de karatê!


Mas isso tudo não é nada comparado com as proezas do nosso amigo Ronivaldo Tavares.

Certa vez estavamos Eu, Rodrigo e Roni andando nos asfaltos que expliquei neste post. Em uma certa "altura" da andança o Roni resolveu escalar um paredão de rocha; sabe aqueles paredões de rocha que se formam quando o asfalto corta a montanha (pra ficar no mesmo nível)? Então, esse tipo de escalada sem cordas, sem equipamentos e em uma altura de uns 20 metros é pra Ninja! E o Roni como é bem macho + Ninja = Chuck Norris, resolveu escalar aquele paredão nas condições que citei.

Começou tranquilo, no inicio as rochar eram todas bem fixas, e se algo desse errado era facil descer. Eu e o Rodrigo ficamos olhando. Rapidamente ele chegou no meio do paredão. O problema é que la ele encontrou rochas soltas; por varias vezes ele agarrou nelas e quase caiu, ficando preso apenas por um braço.

E nós la embaixo: esperavamos passar carros ou pessoas no local e fingiamos que estavamos desesperados porque o nosso amigo estava tentando cometer suicidio. Quanta risada!! Depois começamos a perceber que o negocio tava mais sério. O coitado do Roni chegou na metade do paredão e não conseguia subir nem descer, ficou empacado. Por mais que não parece, a situação estava bem engraçada! Começamos a gritar que ele podia ficar tranquilo que iamos chamar o Corpo de Bombeiros, a policia, a Defesa Civil, os pais e a imprensa local.  Depois de algum tempo e muitas tentativas de desempacar do local, conseguiu acabar de subir. Quando ele chegou no topo dava pra ver as pernas dele tremendo! Isso não é coisa de Ninja! Aqui vai um link para o Roni aprender a ser Ninja.

21 março 2010

A macacada reunida

Primeiramente sempre suspeitem de um bando de crianças reunidas, tempo livre, várias cabeças pensantes (ou não)... isso só pode dar em encrencas. 
Uma pergunta! Quando foi a primeira vez que você se escondeu dos seus pais para beber? Eu não quero generalizar e dizer que todos fazem, mas acredito que muitas pessoas se identifiquem com esse meio de iniciar o seu contato com as bebidas! Bom, no meu caso, e dos senhores (modo de reeprensão usado pelo meus pais) Fernando, Marcos, Gilson, Juliano e Wando o início foi um tanto particular. Ao longo dos nossos 10 anos muito bem vividos (hehe), e na ânsia de novas experiências, resolvemos experimentar a conhecida cerveja que tanto falavam. Porém a cerveja de meu pai não era qualquer uma, ela era quente, com marca barata, em um engradado dentro da lavanderia de minha casa. Então em uma bela segunda feira, nos reunimos em minha casa para a novidade do dia, pegamos 4 cervejas e nos escondemos em um galpão que tinhamos atrás de casa e a alegria foi geral... naquele momento. Masss, não preciso nem comentar que as coisas não acabaram bem, no mesmo dia teve criança passando mal, reclamações de mães para meus pais, na epóca fomos tachados como más companhias, teve até proibições para frequentar minha casa. Depois de uma boa conversa com meu pai, o fato foi resolvido, mas claro que nesse processo de conscientização ainda faltaram algumas cervejas de sua grade...

17 março 2010

A imaginação é foda...

Eis que na Av. Independência, numa cidade do interior do Paraná, chamada Capanema, o filho mais velho de José se despede dando um abraço nos pais, sobe em sua Honda tuning prata e acelera 300m até chegar na casa da familia Wons, local em que seu amigo está esperando com sua susuki preta récem adquirida. Os dois aceleram e adiante contornam a esquerda entrando na Avenida Brasil, sobem até o Rock café onde estacionam. Ao encontrar com amigos, fazem sua última refeição na cidade e se despedem dos amigos, com pedidos de fotos de Machu Picchu/Peru.... Ao som de AC/DC.

14 março 2010

Uma Paixão de Verão

Saudade daquelas paixões inocentes e fiéis da infância, onde desenhávamos um coração em uma árvore e escrevíamos os nomes dentro, depois a data, e "para sempre". Algumas paixões nos trazem dor, mas outras simplesmente acontecem e terminam e o que fica é a melhor das lembranças. 

Lembro-me bem de uma paixão dessas. Foi no verão de 2005.

Um dos meus hobbys favoritos sempre foi andar de bicicleta: saíamos da cidade por uma estrada de terra, andávamos por mais ou menos um quilômetro até chegar em uma estrada asfaltada, que chamamos de "O asfalto". Essa estrada é relativamente nova e muito pouco movimentada. A maior parte do trecho que nos interessa é plano, deserto e muito bonito, por isso gostamos de andar por lá.

Paisagem vista do "asfalto". Fonte: Arquivo pessoal.

Em varias ocasiões em que eu e o meu amigo Elizandro estávamos andando, encontrávamos uma moça (vou chamá-la de Moça). Ela morava em um lugar edílico no interior do município e as vezes ia até a cidade a pé ou de bicicleta. Nas ocasiões em que a encontrávamos, íamos conversando.

O Elizandro, para variar, sempre dava em cima dela. Um certo dia, depois de muitos encontros e conversas ele conseguiu ficar com ela. Eles começaram a combinar por telefone os encontros, que eram durante nossas andanças, e encontravam-se no meio do caminho. Como íamos andar juntos eu tinha que esperar os dois ficarem para depois continuarmos. É aí que a minha história começa...

Certa vez a prima dessa moça, que morava em Itaipulândia, veio passar as férias de verão na casa dela. Naturalmente que a Moça comentou sobre eu para a prima. A menina se chamava Pâmela. Em uma ocasião em que o Elizandro e a Moça foram se encontrar, eu também fui; e a Pâmela foi também...

Começamos a conversar. Nós estávamos no alto, na borda de um recorte da montanha, onde, lá embaixo, passa "O asfalto". Era um dia típico de verão, céu azul, sol, algumas nuvens brancas passando lentamente e aquele vento um pouco morno, mas que refrescava. Ela era bronzeada, cabelos castanhos lisos, olhos verdes, mais baixa e mais nova do que eu. Conversamos bastante, até que eu tomei coragem e a beijei. Foi uma das melhores sensações que já tive! Se já não estava antes, com certeza me apaixonei durante o beijo.

E assim começamos a ficar. Todas as tardes ela me ligava para eu ir no mesmo lugar. Tinha que ser lá, pois a mãe dela não poderia descobrir. Foi as duas semanas mais agradáveis que tenho lembrança; todo aquele sol que eu adoro, céu azul, lá em cima naquela tranqüilidade, com aquele medinho da mãe dela descobrir... Antes do pôr do sol eu ia para casa. Ainda parava no Morro pra ver os últimos raios de sol.

Pôr-do-sol visto do Morro. Fonte: Arquivo pessoal.

Passou-se, assim, duas semanas. Toda tarde eu me apressava, o coração começava a bater mais forte quando ouvia a voz dela no telefone, e quando ia chegando no nosso lugar de encontro sentia aquele frio na barriga. Cada dia ela aparecia mais arrumada e bonita, lá no alto daquela escarpa. Tudo foi muito bem, muito feliz, até que as férias chegaram ao fim...

Nos despedimos, ela abraçada em mim, quase chorando, e eu pensando "nao posso fazer nada...". Então foi embora, e nunca mais a vi. Depois de um certo tempo a Moça falou que ela ainda perguntava muito de mim. Isso cortava... Mas quando a Moça e o Elizandro pararam de ficar, perdi o contato com ela também, e nunca mais fiquei sabendo da menina em que me apaixonei no verão de 2005... Mas pensando bem, é bom não saber mais nada e ficar com as lembranças boas, daqueles momentos “mágicos”; aquela experiência única.

Sempre que lembro desse tempo tenho uma sensação boa e torço para que se repita! Quem sabe um dia encontro alguem como ela ou reencontro ela e conversamos sobre aquela paixão inocente naquele belo verão...

13 março 2010

Roda De Conversas - Incluindo Chauvinismo e Etanol

Em uma boa roda de conversa de amigos sermpre tem discussão. Se não houver discussão é porque o papo não ta bom... Meio contraditório né? É a nossa espécie, faz cada coisa sem lógica! Os assuntos variam de acordo com a faixa etárea, escolaridade, profissão, etc., dos participantes. Por isso, se você quer ser um bom participante de rodas de conversas, tem que saber de tudo um pouco, fingir que não ouve certas coisas e saber discutir sem ofender seus colegas. Consegue? Tem que treinar!

Em rodas de amigos mais velhos sempre surge um chauvinista. Pra quem não sabe, chauvinismo ou chovinismo (do francês chauvinisme) é o termo dado a todo tipo de opinião exacerbada, tendenciosa, ou agressiva em favor de um país, grupo ou idéia. O termo é originário de Nicolas Chauvin, um soldado do Primeiro Império Francês. Este individuo era tão patriota que foi ferido dez vezes em campo de batalha e mesmo assim sempre voltava para a luta. Pode ser que ele gostava mesmo era do Napoleão!

Inicialmente o vocábulo foi usado para designar pejorativamente o patriotismo exagerado, sendo posteriormente adotado para outros casos. Na verdade o chauvinismo resulta de uma argumentação falsa ou paralógica, uma falácia de tipo etnocêntrico (tipo: nós somos melhores do que eles ou, nosso povo é o melhor). Em retórica, constitui alguns dos argumentos falsos chamados ad hominem que servem para persuadir com sentimentos em vez de razão (quem se convence mais com aqueles que com estes). A prática nasceu fundamentalmente com a crença do romantismo nos "caracteres nacionais".

O chauvinista é aquela pessoa que fala besteiras do tipo: "O Brasil ganha uma guerra contra os EUA"; "nós já temos a bomba atômica, que venham os Venezuelanos" (ou Americanos, na verdade qualquer um); "os melhores cérebros do mundo estão aqui"; "eles querem tomar a amazônia"; "eu odéio musica e cinema que os americanos nos impôem"; "quer aprender inglês porque não valoriza nossa cultura"; "o Brasil tem que se armar e mostrar quem manda". Etc. etc.... Todas essas frases são disparates. São baseadas no que o chauvinista quer que seu país seja (na verdade ele acha que é), não no que ele realmente é! O que importa aqui é o amor ao país, ao ponto de falar asneiras e distorcer toda a realidade. Se alguem na "roda" fala algo como: "isso é um absurdo, o poderio dos EUA é o maior do mundo, muito maior do que o nosso, não temos nem chance..." Isso é a verdade mas significa uma ofensa para o Chauvinista.

Por tráz do chauvinismo se esconde idéias perturbadoras, que muitas vezes o próprio chauvinista não está consciente. Praticamente todas as guerras, genocídios e crimes contra a humanidade são provindas do argumento etnocêntrico, que é a base do chauvinismo. Se as pessoas fossem ter a consciência de que antes de serem cidadãs do Brasil ou EUA, são cidadãs do Planeta Terra, sem duvida o mundo seria melhor! Todos podemos e devemos usufruir das belezas naturais, culturais, tecnológicas... do mundo todo! Einstein se dizia um cidadão do planeta, um cosmopolita. Essa é a idéia. A vida é uma só, não podemos ficar presos em uma cultura, um país, apenas porque, por coincidencia, nascemos nele! Devemos aproveitar e ter o direito de escolher a cultura que mais nos agrada. Eu particularmente não gosto desse negocio de carnaval, futebol, samba, aché, funk e filme que só mostra prostituição, drogas, palavrões, favelas e pobreza nordestina (pelo menos 95% dos filmes Brasileiros). Eu gosto de coisas de qualidade, não importa se vem do Japão, China, EUA, Inglaterra, França, Brasil, Portugal, Australia, Africa do Sul, India, etc...

O melhor a se fazer é filtrar o que tem de melhor em cada cultura e diversificar, enriquecer...

Já na roda de amigos, a boa conduta nos "diz" que devemos ser tolerantes com os chauvinistas, mas isso não significa que não podemos ser sinceros!


 Ps: Nas rodas de conversa além do Chauvinista existe o Etanolista. Esse indivíduo é aquele que vive falando do Etanol, por exemplo: "bah véio, tomamo 2 grade de cerva ontem, má ficamo travado, depois tomamo cachaça, pensa nos pia bêbado..." (e continua pelas proximas duas horas, o assunto o mesmo só muda o lugar e alguns personagens). Isso eu ja não consigo tolerar! É muuuuita cultura!

10 março 2010

Everything You Always Wanted to Know About Sex (But Were Afraid to Ask)



Ou Tudo o que Você Sempre Quis Saber Sobre Sexo (Mas Tinha Medo de Perguntar), como ficou conhecido no Brasil, é um filme estadunidense de 1972 dirigido por Woody Allen. Woody Allen é um dos grandes gênios do cinema, sem nenhuma dúvida. Seu humor é refinado, inteligente, não muito popular. O filme é baseado em um best-seller de David Reuben e adaptado pelo próprio Woody Allen; o filme é dividido em sete partes, todas com temática sexual e em tom de paródia. A primeira, O Afrodisíaco Dá Certo?, se passa na época medieval e Allen faz um bobo da corte que tenta se livrar do cinto de castidade de uma rainha (Lynn Redgrave). E na última, O Que Acontece Durante a Ejaculação, Allen faz um espermatozóide indeciso e inseguro. Veja essa parte legendado em português de Portugal: Se você já estudou anatomia vai adorar o filme! Eu achei o máximo!




Ps: Fica uma dica: Allen estudou na Universidade de Nova York, mas nunca chegou a se formar...

02 março 2010

Traição e Inteligencia

Foi publicado um estudo, esta semana, na revista Social Psychology Quarterly, que mostrou o que eu sempre pensei: "homens inteligentes estão mais propensos a valorizar a exclusividade sexual do que homens menos inteligentes". Os que traem tendem a ter o QI mais baixo. Isso não é coisa de Nerd que não consegue pegar mulher não, esse resultado tem a ver com evolução!

Ao longo da evolução os homens sempre foram "relativamente polígamos". Relativamente porque sempre existiu homens que dispensavam maior tempo cuidando apenas de sua familia e seus descendentes, aumentando a chance de seus genes sobreviverem e serem passados adiante pelos seus filhos. Ao contrario dos promiscuos que dispensavam maior tempo e energia para fecundar maior numero de mulheres possivel, deixando seus descendentes á propria sorte. Mas os dois comportamentos foram selecionados, chegando até os dias atuais.

Mas agora esse estudo demonstra que os homens que tendem a não trair possuem o QI maior do que os que traem. Segundo Kanazawa o autor do estudo, o comportamento fiel do homem mais inteligente é um sinal de evolução da espécie.

Mas porque é considerado mais evoluído quem possui esse comportamento? Para Kanazawa, assumir uma relação de exclusividade sexual teria se tornado uma "novidade evolucionária", e pessoas mais inteligentes estariam mais inclinadas a adotar novas práticas em termos evolucionários. Isso se deveria ao fato de pessoas mais inteligentes serem mais "abertas" a novas ideias e questionarem mais os dogmas.

Ainda segundo o autor do estudo, de acordo com a pesquisa, o ateísmo e o liberalismo político também são características de homens com o QI alto.

Para chegar a essas conclusões, Kanazawa cruzou dados de duas grandes pesquisas americanas que mediam atitudes sociais e QI de milhares de adolescentes e adultos. Após analisar os estudos National Longitudinal Study of Adolescent Health e General Social Surveys, o especialista percebeu que as pessoas que acreditam na importância da fidelidade sexual para uma relação demonstram QI mais alto.

Quanto às mulheres, Kanazawa esclarece que a exclusividade sexual não está diretamente relacionada ao maior QI entre elas, mas sim com oportunidade e vontade.

Vish, desse jeito nem adianta encontrar uma mulher inteligente...

Fonte:

http://personal.lse.ac.uk/Kanazawa/
Satoshi Kanazawa - Wikipedia
Reportagem Hiperciência
Reportagem na Revista Veja

Idéia genial (ou idiota), três amigos + Coincidencia + azar + sorte = Uma grande história

Era uma noite tipica de verão, com muito calor, pessoas nas ruas até tarde, céu estrelado... 

Nesse clima, estavamos eu (Fernando), Rodrigo e o Elizandro (Pegador), caminhando pelas ruas de Capanema. Já era meio tarde quando resolvemos parar na frente da casa do Rodrigo. Ficamos lá conversando sobre as "travessuras" que faziamos, lembrando de histórias engraçadas... até que tivemos uma idéia genial! Não lembro se foi de alguem especificamente, mas não importa, o que importa é o que aconteceu...


Tivemos a idéia de esperar quando um carro estivesse vindo para fingir que estavamos espancando o Elizandro. Então antes de o carro se aproximar demais, nós iamos carrega-lo pelos pés e mãos, joga-lo na beirada do asfalto e sair correndo. Queriamos ver a reação de quem passasse e dar muita risada! Seria uma travessura das boas!

Tudo foi muito rápido! Tivemos a ideia, combinamos e em instantes já apareceu as luzes de um carro no vindo lá na subida. 

A avenida que passa na frente da casa do Rodrigo é de mão dupla com um gramado no meio com duas fileiras de arvores. Na hora falamos: "é agora, ta vindo um carro, deita ali Elizandro...".

Então eu e o Rodrigo começamos a fingir que estávamos batendo nele. Dávamos chutes e socos e o Elizandro pulava fingindo receber os golpes. Quando o carro se aproximou eu peguei nos braços, o Rodrigo pelas pernas, carregamos uns cinco metros e jogamos ele metade do corpo na grama e metade no asfalto, e saímos correndo. 

De repente aquele carro que estava vindo ligou a sirene, acelerou e entrou na contra mão para nos abordar! Era a policia!!!! Que azar!!!! Justo naquela hora fomos zuar com o carro da policia! Tanto carro pra vim! 

Corremos até uma loja que vende maquinas agrícolas, e mesmo percebendo que era a policia (já estávamos no impulso), talvez por medo, e fomos nos esconder atrás de umas maquinas... Nesse instante o carro que havia entrado na contra-mão, subiu na calçada e parou na frente da loja. Saiu um policial e uma policial (mulher) apontando as armas para nós e gritando Hei! Hei! Hei! Parados aí!

Nossa, já me apontaram uma arma! Não é nada legal apesar de no geral ter sido muito engraçado...

Sorte que o Rodrigo estava mais à frente. Ele estava um pouco agachado e foi levantando com os braços para a frente com a palma das mãos abertas e falando - calma!, calma! É uma brincadeira!

A policial gritou - Brincadeira? Olha o cara la deitado!! E o Elizandro pra sacanear mais com nós ficou la deitado ao invés de levantar para os policiais verem que era uma brincadeira. E nós passando um sufoco para explicar a situação! 

Depois de um tempo se explicando olhamos para o Elizandro e ele estava sentado no chão olhando pra nós, rachando de rir! 

Um mercado grande da cidade havia sido roubado naquele mesmo dia, ai eu aproveitei para puxar papo sobre o assunto, perguntando se tinham noticia dos assaltantes, tentando desviar a atenção. A policial, guardando a arma, falou para nós pararmos com essas brincadeiras antes que levássemos um tiro.

Zuar da polícia por engano e não ser preso = Não tem preço! Para todo o resto, arranje bons amigos!